quinta-feira, 1 de julho de 2010

morrer.

eu nunca pensei que morrer fosse desse jeito.
como um suspiro. aquele suspiro em que se fecha os olhos, inspira paz e expira um sorriso.
foi claro, foi suave.
era óbvio que a morte era melhor que a vida. pela primeira vez eu me sentia alegre, eu até dançaria novamente.
eu não ouvia absolutamente nada. nem meus próprios pensamentos.
de repente eu senti meus pés gelados, uma neve cobria o chão. flocos de neve caiam no chão.
o frio. um frio bom.
uma saudade. uma certeza.

com os braços envolvidos em meu corpo ele disse "para sempre". Mas o para sempre acabou , em um segundo inexorável.
a morte nos interrompeu.

eu fui perdendo aquela dormência. a presença dele.
o frio. um frio bom.
me obrigava a me manter imóvel.
eu fui deixando de sentir, deixando de suspirar.

eu nunca pensei que morrer fosse desse jeito.
branco, pois perdi a cor.
frio, pois perdi o amor.
vazio.

eu fui parando de pensar, parando de sentir.
eu deixei de existir.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Ainda acho que está apaixonada.

    ResponderExcluir
  3. vs é sinistra meniiina, tente ver o mundo de um jeito mais iluminado D:

    ResponderExcluir